domingo, 22 de dezembro de 2013

Blog de Esquerda comemora 10 anos e 2 milhões de acessos




Com mais de 2 milhões de acessos desde dezembro de 2007 (com a publicação do Poema Venda as Vendas), nasce a ideia que integra o movimento de Blogueiros Progressistas. A causa é descrever a dialética, a contradição e perceber o que se diz e o que se faz, a teoria e a prática. Não é fácil alimentar publicações e sobreviver uma década. Não é utilizado propagandas, financiamento privado e a vida do Blog foi documentar as ações dos movimentos sociais e as lutas sociais, etapa permanente na luta de classes. o Blog Teoria versus Pratica completa este mês, 10 anos no ar. 

Entre os espaços do Blog: biografias indicadas e sítios recomendados, a luta pela democratização da comunicação, a tentativa de perceber o mundo por imagens, as crônicas, artigos e a poesia escrita ao longo destes anos; vários outros blogs também começaram a cumprir no mundo digital o papel de não deixar apenas a imprensa privada dizer por nós (classe trabalhadora).

Atualmente o Blog Teoria versus Pratica conta com 4 colaboradores (e sem revisor, rss), atuando nas lutas populares na qual os midialivristas dedicam integralmente sua posição à esquerda latino-americana.

Quem constrói a história não são os reis, os presidentes e menos ainda os heróis, mas sim o povo nas ruas, tornando a construção do dia a dia como possibilidade de uma nova ordem societária, longe de toda forma de opressão e de desigualdade.

Aos próximos anos parafraseando Gandhi, servirá aos incomodados a mudança do mundo.







Nenhum comentário:

“Acordei com um sonho e com o compromisso de torná-lo realidade"
Leonardo Koury Martins

"Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter, ter deve ser a pior maneira de gostar"
Saramago

"Teoria sem prática é blablabla, prática sem teoria é ativismo"
Paulo Freire

"Enquanto os homens não conseguirem lavar sozinhos suas privadas, não poderemos dizer que vivemos em um mundo de iguais"
M.Gandhi

"Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres"
Rosa Luxemburgo